Uma Música

 

É o Que Me Interessa

Lenine

 

Daqui desse momento / Do meu olhar pra fora

O mundo é só miragem / A sombra do futuro

A sobra do passado / Assombram a paisagem

 

Quem vai virar o jogo / E transformar a perda

Em nossa recompensa / Quando eu olhar pro lado

Eu quero estar cercado / Só de quem me interessa

 

Às vezes é um instante / A tarde faz silêncio

O vento sopra a meu favor / Às vezes eu pressinto

E é como uma saudade / De um tempo que ainda não passou

 

Me traz o teu sossego / Atrasa o meu relógio

Acalma a minha pressa / Me dá sua palavra

Sussurra em meu ouvido / Só o que me interessa

 

A lógica do vento / O caos do pensamento

A paz na solidão / A órbita do tempo

A pausa do retrato / A voz da intuição

 

A curva do universo / A fórmula do acaso

O alcance da promessa / O salto do desejo

O agora e o infinito / Só o que me interessa

 

A vida é muito mais que aparências, mais que miragens. A vida necessita de pausas, de significados e pessoas, de amor! Há um momento em nossas vidas, em que precisamos ampliar, apurar, refinar e transformar o nosso olhar, aprender a olhar, ver muito além das aparências, sentir profundamente, rever os  nossos conceitos, avaliar a nossa postura e seguir. Caminhar naquilo que nos interessa, sem medos, receios ou preconceitos. Com o nosso olhar moldar a vida  naquilo que acreditamos e sentimos com o coração e a força do nosso  ser. Precisamos de paz, alento e aconchego, e cultivar o que é bom, o que dá  sentido é sentido!

 

É preciso coragem para mudar tudo o que não nos agrega, mudar as nossas  estruturas internas caducas, mudar os nossos conceitos fechados. Coragem para interiorizar significados  verdadeiros, amor em  essência. A simplicidade da vida  está nas coisas miúdas e mais profundas. Nas palavras  de Pablo Neruda ousamos compreender essas miudezas todas: 

 

"Quero apenas cinco coisas...

Primeiro é o amor sem fim 

A segunda é ver o outono

A terceira é o grave inverno

Em quarto lugar o verão

A quinta coisa são teus olhos

Não quero dormir sem teus olhos.

Não quero ser... sem que me olhes.

Abro mão da primavera para que continues me

olhando."  

 

Marcelle Durães

Equipe do site