Uma Música

Por Enquanto     

(Cássia Eller) 

 

 

Mudaram as estações / nada mudou

Mas eu sei que alguma coisa aconteceu

Tá tudo assim, tão diferente 

Se lembra quando a gente chegou um dia a acreditar que tudo era pra sempre

sem saber que o pra sempre/ sempre acaba 

Mas nada vai conseguir mudar / o que ficou

Quando penso em alguém / só penso em você / E aí, então, estamos bem 

Mesmo com tantos motivos / pra deixar tudo como está / Nem desistir, nem tentar,

agora tanto faz... / Estamos indo de volta pra casa 

Mesmo com tantos motivos / pra deixar tudo como está / Nem desistir, nem tentar,

agora tanto faz... / Estamos indo de volta pra casa  (bis)

 

 

A vida é um ciclo na delicadeza das estações! Que caminhos seguir quando as estações mudam?

Tudo muda a todo instante. A cada momento tudo se transforma.

O que permanece? Permanece o que faz sentir, o ser!

A essência, a leveza, a suavidade, a acolhida, a abertura, o carinho, o cuidado, o amor, a transformação... das situações que nos cercam e de nós.

 

Na travessia buscamos a transformação que amplia os nossos horizontes.

Na fragilidade das nossas buscas encontramos o caminho. 

Mudanças são essenciais para que o novo aconteça. Propiciam o amadurecimento e o crescimento.

Amor é transformação...

 

“Eis o que eu aprendi

nesses vales

onde se afundam os poentes:

afinal tudo são luzes

e a gente se acende é

nos outros.

A vida é um fogo,

nós somos suas breves

incandescências.” Mia Couto

 

Marcelle Durães

Equipe do site