Um Filme

 

“TANGERINAS”

Zaza Usushadze – Geórgia/Estônia – 2013

O testemunho que damos, do que somos, é o que move mudanças!

 

Um homem trabalha. Um homem uniformizado de militar chega, e pergunta-lhe:“Quem é você?”. E é a partir dessa grande e central questão, dentro do VIVER, que podemos pensar o filme como um tratado delicado e pungente sobre o SER: Quem somos? No que acreditamos? O que nos move e dá sentido à vida?Como agimos no mundo e nas relações? Por que dessa ou daquela maneira? E olhando sob esse prisma, muito podemos aprender com todos os personagens, e pensar sobre o SER e o VIVER. Vamos a eles:

 

Ah! mas antes vale lembrar que o filme se passa em tempos de guerra, de discórdia, de luta acirrada pelo que é meu e não é seu... LUTA de MORTE... não é luta pela Vida, pelo acordo, pelo equilíbrio, pela divisão justa. Lembrar que todos estavam envolvidos em tempos de Intemperança e Irracionalidade. Ou seja, o comportamento dos personagens ganha ainda mais valor. Vamos a eles:

 

IVO: (é estoniano, embora vivendo em terras da Geórgia, e é cristão) você precisa de comida?... eu reparto a minha com você, não importa quem você seja... você é de outro credo religioso, e ainda entrou na guerra como mercenário, para ganhar seu dinheiro... mas eu sigo olhando-o como pessoa, como alguém que tem uma família e dela cuida. No entanto, não lhe vou dar abertura para você saber da minha (sobre a neta)... preservo o que é meu.

 

AHMED: tem conduta cordial para com Ivo, afirmando com certo orgulho que entre eles (é checheno e muçulmano), sempre se respeita as pessoas mais velhas.

E Ahmed e seu companheiro se vão, depois de alimentados e ainda recebem provisão para o caminho. Mas a vida incumbir-se-ia de fazê-los encontrar-se de novo.

 

MARGUS: (como Ivo, é estoniano e cristão): como o amigo, terá a mesma conduta de hospitalidade e disponibilidade total de cuidado para com o outro.

 

Ivo monta as caixas de madeira para armazenar as tangerinas da safra do grande pomar de Margus. São amigos de velha data; suas famílias já voltaram para a terra natal, fugindo da guerra civil que não é deles. Conversam e planejam os dias futuros: colher as tangerinas e depois ir (ou não, para Ivo) ao encontro de seus familiares. As notícias pelo rádio apontam para um acirramento dos ataques entre os oponentes. E é frente à casa de Ivo que se dará o choque entre os guerrilheiros de dois veículos, levando-os à morte. No entanto, constatam que um ainda respira, e é Ahmed e decidem levá-lo para a casa e dele cuidar. Em seguida, ocupam-se de enterrar os demais. E é quando constatam que um

 

Não são eles “O bom samaritano”?

 

Ivo. Margus. Ahmed. Nika. Juhan - A musica no final