Um Poema

 
Os comércios têm pressa
A publicidade tem pressa
Os fiéis desavisados têm pressa
Tantos saltam tão rápido
da sexta do sofrimento
para o domingo da festa
Nosso mundo já não sabe
fazer companhia a outros
em suas dores e em suas alegrias
A compaixão exige tempo
E só o tempo é capaz de gerar
o júbilo por uma glória surpreendente
Hoje Tu Te calas
numa espera confiante
da resposta de Teu Pai
Hoje Tu silencias
para deixar brotar em mim
a memória
de Tua Presença humanizadora
e o desejo
de uma Comunhão indestrutível
Só quem crê
é capaz de esperar
Só quem crê
torna-se parteiro do Amor
Só quem crê
entra no Sábado de Teu Pai
Ajuda-me hoje
a crer
a amar
a esperar
E suscita em mim
o revolucionário Sonho
de uma Vida para todos
além do fim
 
Pe. Francys Silvestrini Adão SJ
16.04.22
Sábado Santo
Imagem: Sieger Koder