Um Vídeo

 

(1º lugar – Festival de Berlim em curtas – 2008)

 

Como protagonistas no palco da vida, dançamos na cadência das vicissitudes de nossa existência e experimentamos as alegrias e decepções que se achegam.

O vídeo reproduz o livro de Gênesis desde a criação (Gn 1,1) até o desempenho da serpente na queda do ser humano (Gn 3). A experiência de criador e criatura aprofundam-se em suas relações num lugar aparentemente inóspito, cujos espectadores se encantam com as marionetes de terra seca. Mas a serpente lhes coloca a maçã na boca e os transfigura em carne e osso. Como toda carne é desejante de vida e se apetece no abrigo, a criatura experimenta a vergonha, a morte e o desamparo.

Término da criação. A apresentação agora é no paraíso terrestre.

Temos a impressão que antes da criação não havia dor nem sofrimento, e o ser humano, abandonado ao seu destino árido, perambula pela vida em busca de uma sorte melhor.

Mas, homem e mulher conjugam na doçura do encontro e da relação, e compartilham junto ao criador a responsabilidade nas ações e nos desejos.  São perspicazes colaboradores na criação, criativos em dinamizar a existência, muitas vezes impregnada pelas cinzas de nossas próprias ações.

Na gama da vida e do espetáculo, homem e mulher são co-criadores na história. O ser humano e incompleto, pois é totalmente inacabado por sempre buscar horizontes onde possa mitigar e aliviar a sede.

 

Helia Carla de Paula Santos

15.03.2012