Uma Música

 

 

A Idade do Céu

Paulinho Moska

 

Não somos mais / Que uma gota de luz
Uma estrela que cai / Uma fagulha tão só / Na idade do céu...

 

Não somos o / Que queríamos ser
Somos um breve pulsar / Em um silêncio antigo / Com a idade do céu...

 

Calma! Tudo está em calma
Deixe que o beijo dure / Deixe que o tempo cure
Deixe que a alma / Tenha a mesma idade / Que a idade do céu...

 

Oh! Oh!...Oh! Oh!

 

Não somos mais / Que um punhado de mar
Uma piada de Deus / Um capricho do sol / No jardim do céu...

 

Não damos pé / Entre tanto tic tac / Entre tanto Big Bang
Somos um grão de sal / No mar do céu...

 

Calma! Tudo está em calma / Deixe que o beijo dure
Deixe que o tempo cure / Deixe que a alma
Tenha a mesma idade / Que a idade do céu
A mesma idade / Que a idade do céu...

 

Oh! Oh! Oh! Oh! Oh! ...

Calma! Tudo está em calma / Deixe que o beijo dure
Deixe que o tempo cure / Deixe que a alma
Tenha a mesma idade / Que a idade do céu
A mesma idade / Que a idade do céu...(2x)

 

A mesma idade / Que a idade do céu / Calma!

 

 

"Não somos o que queríamos ser, somos um breve pulsar em um silêncio antigo com a idade do céu..."

 Como precisamos de calma, de alma, para dar conta das diversas situações da vida, para deixar pulsar a essência da nossa matéria...

 E o tempo, senhor dos destinos, ajuda a compreender o que nos cerca...

 

Do que ou de quem precisamos para ser feliz? O que nos segrega? De que matéria é feita a nossa alma?

Deixemos pulsar amor, felicidade, harmonia, paz, sabedoria, simplicidade. Deixemos que nossa alma tenha a mesma idade do céu, a mesma idade que a idade do céu!

Precisamos de calma... alma!!!

 

"Tu eras também uma pequena folha
que tremia no meu peito.
O vento da vida pôs-te ali.
A princípio não te vi: não soube
que ias comigo,
até que as tuas raízes
atravessaram o meu peito,
se uniram aos fios do meu sangue,
falaram pela minha boca,
floresceram comigo."

(Pablo Neruda)

 

 

Marcelle Durães

Equipe do site

04.01.2014