Um Livro

 

Livro: Sabedoria da Carne

Uma filosofia da sensibilidade ética em Emmanuel Lévinas

Autor: Nilo Ribeiro Junior

Edições Loyola

 

O mote que atravessa esta obra inspira-se na expressão sabedoria do amor, cunhada pelo filósofo Emmanuel Lévinas. Pretende-se aqui dar passos concretos em vista de conduzir o leitor aos meandros da escritura de Lévinas tendo-se presente a diversidade do conjunto de sua publicação ao longo do arco de sua vida, na qual a temática do corpo e da carne se inscreve de matizadas formas. O percurso exegético-hermenêutico da obra levinasiana se dará em três etapas: a primeira parte da investigação se ocupa de pontuar a maneira como Lévinas bebeu da fenomenologia histórica contemporânea de Husserl e Heidegger e como ele se distancia dela graças à apropriação de outro imaginário filosófico proveniente da tradição hebraico-talmúdica; a segunda parte visa acentuar a assimilação das categorias de criação, revelação e redenção advindas da influência do judaísmo de Franz Rosenzweig para associá-las à relação ética com o outro; a terceira parte da investigação recairá sobre o sentido do corpo-redenção, uma vez que a obra Autrement qu’être será especialmente explorada à medida que a investigação avança. Por último, a obra ocupa-se da passagem do corpo-ético ao corpo-político. Na sequência dessa problemática se enquadra o último passo da obra a partir da qual a sabedoria da carne será posta em confronto com o pensamento encarnado de outros dois expoentes da filosofia da tradição francesa: Merleau-Ponty e Michel Henry. Como se trata de um olhar prospectivo se procurará evidenciar apenas alguns traços da fecundidade dessa intriga entre diversas posturas filosóficas. Afinal, se é verdade, como assevera Lévinas, que a filosofia é “um drama de muitos personagens”, a sabedoria da carne deverá contar com a trama e a exposição de diversos corpos que se dizem no discurso filosófico cientes de serem antecedidos pelo Dizer de um Rosto.

 

Equipe do site

11.11.2020