Uma Exposição

 

O Colégio Loyola recebe, de 10 a 30 de março, no Passo das Artes, a exposição itinerante "Jesuítas Paixão e Glória", um dos eventos comemorativos do Bicentenário da Restauração da Companhia de Jesus.

 

A mostra conta a trajetória de quase 500 anos da presença missionária dos jesuítas no mundo. São nove ambientes, alguns interativos, perpassando toda a história da maior Ordem Religiosa da Igreja Católica, que reúne 18 mil jesuítas espalhados em obras em 130 países, nos cinco continentes.

 

Entre as várias obras, imagens, áudios, vídeos, objetos cênicos e atividades interativas, está um painel de 18 x 9 metros com a reprodução do famoso afresco de Andrea Pozzo, irmão jesuíta e artista italiano, pintado no teto da Igreja de Santo Inácio, em Roma, Itália.

 

A Companhia de Jesus

A história da Companhia de Jesus começou em 1534, quando Inácio de Loyola e seus primeiros companheiros, Francisco Xavier, Simão Rodrigues, Pedro Fabro, Laínez, Salmerón e Bobadilha, reuniram-se em Paris (França) e decidiram fundar a nova Ordem Religiosa.

 

A aprovação eclesial do Papa Paulo III à Companhia de Jesus aconteceria em 1540. Mais de 200 anos depois de seu nascimento, a Ordem enfrentaria o seu pior momento: sua supressão, em 1773, na Europa e seus domínios, permanecendo apenas na Rússia e na Prússia. A Companhia de Jesus foi restaurada em todo o mundo pelo papa Pio XVII, no ano de 1814.

 

A missão da Companhia é dar respostas efetivas às demandas sociais. Para isso, os esforços concentram-se na formação integral do indivíduo, sob o ponto de vista educacional, assistencial e cultural, e na valorização dos conceitos de cidadania, ética e solidariedade.

 

Data e horário de visitação

A exposição "Jesuítas Paixão e Glória" estará aberta à visitação no Passo das Artes, de 10 a 30 de março, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h,

e nos sábados 15 e 29 de março, das 8h às 13h.