Um Poema

Bigstock

Uma meta a longo prazo

nos exige esforço

duro e prolongado.

Mas um cálculo

nos dá a confiança de que vale a pena.

talvez a cruz

seja somente um investimento.

 

Por amor a outra pessoa,

sacrificamos com gosto

tempo, força e dinheiro.

A cruz se chama

solidariedade com o outro

que sinto de algum modo

parte de mim mesmo.

 

Um golpe repentino,

pode fulminar-nos em um instante,

e nossa existência

fica ferida sem remédio.

Perde-se a saúde,

um ser querido,

ou a estima pública.

Arranca-se um galho verde,

uma parte viva do eu.

Quando esta mutilação

encontra seu repouso,

a cruz se chama

aceitação.

 

Existe a cruz livre

a que escolho

aquela da qual não fujo.

Mas uma vez nela pregado

já não posso descer

quando quero.

Entregam-se

os projetos aos cravos

a fantasia aos espinhos

o nome aos rumores

os lábios ao vinagre

e os bens à partilha.

Aqui a cruz se chama

fidelidade ao amor no amor,

que é canto e fortaleza

ressuscitando pela ferida.

Benjamin González Buelta sj