Um Poema

 
Não tenho a anatomia de uma garça pra receber
em mim os perfumes do azul.
Mas eu recebo. 
É uma bênção.
 
Às vezes se tenho uma tristeza, 
as andorinhas me namoram mais de perto.
Fico enamorado. 
É uma bênção.
 
Logo dou aos caracóis ornamentos de ouro
para que se tornem peregrinos do chão.
Eles se tornam. 
É uma bênção.
 
Até alguém já chegou de me ver passar
a mão nos cabelos de Deus!
Eu só queria agradecer.
 
Manoel de Barros