Uma Exposição

 

Contando com a curadoria de dois grandes artistas mineiros, João Castilho e Pedro David, a exposição “Em Desencanto - Fotografia Mineira Contemporânea”, que fez parte da programação do 4º Festival de Fotografia de Tiradentes, estará aberta ao público entre 30 de outubro e 21 de dezembro no Museu Mineiro, em Belo Horizonte. Idealizada pelo curador e coordenador do evento, Eugênio Sávio, a Mostra é um recorte da nova produção mineira com obras de 19 fotógrafos. Para adaptar a exposição ao novo espaço, foi preciso adequar a curadoria. Na mostra em Tiradentes, foram exibidas 118 imagens, enquanto no Museu Mineiro serão 104 fotografias e quatro vídeos.

 

Os artistas selecionados vêm de diversos backgrounds, participando com uma ou mais fotografias, e/ou vídeos, na composição da exposição. Os nomes vão desde artistas já conhecidos, como Roberto Bellini e Randolpho Lamonier, até outros não tão divulgados ou que não vivem da fotografia, mas possuem trabalhos igualmente instigantes. Assim, ao visitar a exposição, o público terá acesso a obras com estilos e temáticas variadas, mas alinhadas ao mesmo conceito, um mundo em desencanto. “Novamente entrópico e em colapso, quiçá irreversível. Pós-apocalíptico, pós-industrial, sufocante, deteriorado, podre, abandonado, recusado. Não haveria de ser diferente, já que o contemporâneo, além de poético, tem que ser crítico, e não há outra fotografia possível, quando o que se quer é resistir” explica bem o curador João Castilho em texto de abertura da mostra.

 

A exposição busca refletir sobre a produção mineira que veio depois de um marco em sua história, o projeto Paisagem Submersa. Criado pelos fotógrafos João Castilho, Pedro David e Pedro Motta, o projeto influenciou toda uma geração e fez com que os três autores figurassem entre os mais importantes do cenário artístico contemporâneo. Durante seis anos, eles fizeram o que chamam de “documentário imaginário” da demolição das casas e da vida de cerca de 1.100 famílias que foram obrigadas a se mudar para outras regiões durante a formação do lago da Usina Hidrelétrica de Irapé, no leito do Rio Jequitinhonha.

 

LISTA DE ARTISTAS - OBRAS SELECIONADAS

1. Cecilia Pederzoli – “Sem título” 
2. Daniel Moreira – “Paisagem ambulante 381” 
3. Élcio Paraiso – “Terra de preto velho”
4. Guilherme Bergamini – “Desconstrução”
5. Henrique Marques – “Enquanto contemplamos a destruição ou o terror que me invade [vídeo]” 
6. Henrique Gualtieri – “Playground in Kyoto” 
7. Ícaro Moreno – “Relicário [vídeo]” 
8. Jomar Bragança – “Asfixia” 
9. Jonas Grebler - Trípitco da série “Dois” 
10. Jorge Quintão – “(des)apego” 
11. Paula Huven – “Apnéia” 
12. Pedro Silveira – “Aresta” 
13. Rafael Carneiro – “DoisLados” 
14. Randolpho Lamonier – “Diários em combustão” e “Carbono 14 [vídeo]” 
15. Raquel Versieux – “Ciência das temperaturas” 
16. Roberto Bellini – “Teoria da paisagem” 
17. Sara Não Tem Nome – “Bahia Horizontal – subsérie: estradas” 
18. Wenderson Fernandes – “Vadios” 
19. Wilson Ferreira – “Totens”

 

SERVIÇO
Em Desencanto – Fotografia Mineira Contemporânea
Data: 30 de outubro a 21 de dezembro de 2014
Local: Museu Mineiro
Av. João Pinheiro, 342 - Centro - Belo Horizonte/MG
Terça, quarta e sexta-feira – das 10h ás 19h
Quinta-feira – das 12h às 21h
Sábado e domingo das 12h às 19h

Entrada Franca