Uma Música

Memória da Pele

João Bosco

Compositor: João Bosco e Waly Salomão

 

Eu já esqueci você
Tento crer
Nesses lábios que meus lábios sugam de prazer
Sugo sempre / Busco sempre

A sonhar em vão
Cor vermelha carne da sua boca, coração
Eu já esqueci você, tento crer
Seu nome, sua cara, seu jeito, seu odor

Sua casa, sua cama / Sua carne, seu suor
Eu pertenço a raça da pedra dura
Quando enfim juro que esqueci

Quem se lembra de você em mim / Em mim
Não sou eu sofro e sei
Não sou eu finjo que não sei, não sou eu

Sonho bocas que murmuram
Tranço em pernas que procuram enfim
Não sou eu sofro e sei
Quem se lembra de você em mim

Eu sei, eu sei 
Bate é na memória da minha pele
Bate é no sangue que bombeia
Na minha veia

Bate é no champanhe que borbulhava
Na sua taça e que borbulha agora na taça da minha cabeça
Eu já esqueci você, tento crer
Nesses lábios que meus lábios sugam de prazer

Sugo sempre
Busco sempre a sonhar em vão
Cor vermelha, carne da sua boca, coração

 

Que memória tem a sua pele?

No meu jardim, eu sou, lugar de memórias.

O corpo tem memória, o perfume de histórias, o registro do tempo. 

“Cor vermelha, carne da sua boca, coração.”

Amores findos, vivos na memória, geram vida!

Abrir os olhos, amadurecer com a nudez de nossas memórias... viver!

 

Marcelle Durães

Equipe do site