Uma Música

Mais Um Na Multidão

Marisa Monte e Erasmo Carlos 

Guarde segredo que te quero / E conte só os seus pra mim
Faça de mim o seu brinquedo / Você é meu enredo, vem pra cá

Te quero / Te espero
Ah! Não não vai passar, o amor não tarda, está

Você pensa em mim, / Eu penso em você
Eu tento dormir, / Você tenta esquecer
Longe do seu ninho meu andar caminho
Deixo onde passo, meus pés no chão
Sou mais um na multidão

O mar de sol no leito do lar / E nem um rio pode apagar
O amor é fogo e ferve queimando
Estou ferido agora e sigo te amando
Você pode acreditar

A mesma carta, o mesmo verbo
Em sonho só viver pra ti
Quem tem a chave do mistério
Não teme tanto medo de amar

Me cego / Te enxergo
Não não vai passar, O amor não tarda, está

Te quero / Te espero
Não vai passar, / O amor não falta, está

Você pensa em mim, eu penso em você
Eu tento dormir, você tenta esquecer
Longe do seu ninho
Meu andar caminho
Deixo o obvio e faço, os meus pés no chão

Sou mais um na multidão
Sou mais um na multidão
Sou mais um na multidão
Sou mais um na multidão
Sou mais um na multidão
Sou mais um na multidão

 

Amor é um olhar apurado na multidão...

A capacidade de ver o outro, de eleger, trazer para a intimidade e cuidar!

 

Perceber que o outro traz algo muito especial e sagrado.

Sim, amor torna o outro lugar de morada – altar sagrado!

Lugar de comunhão e vidas partilhadas.

 

Amor que é amor não passa... Permanece.

 

“Que canto há de cantar o indefinível?
O toque sem tocar, o olhar sem ver
A alma, amor, entrelaçada dos indescritíveis.
Como te amar, sem nunca merecer?
Amar o perecível,
o nada,
o pó,
é sempre despedir-se.” Hilda Hilst

 

Marcelle Durães

Equipe do site