Don Paulson

 

Não é preciso morar na esquina

nem ser jovem ou belo:

o amor melhor é sempre dentro

e perto.

Chega inesperado,

vem forte vem doce, acalma

e desatina.

 

Se está na minha rua ou vem de fora,

ele ignora o tempo e a idade:

o amor é sempre

agora.

 

É vento sutil e mar sem beira:

o amor é destino de quem está aberto,

e dói sem remissão quando negado.

 

O melhor amor sacia a fome inteira:

mas tem de ser aceito,

tem de ser ousado, tem de ser

navegado.

 

LYA LUFT

In Para não dizer adeus, 2005